Páginas

terça-feira, 20 de março de 2012

Não tenho asas, mas quero lhe proteger



Foi em um sábado nostálgico, que todos os momentos que (não) vivemos começaram a dar um nó em minha mente. Como se eu precisa de você para poder ser feliz, ou ao menos conseguir continuar a vida. Não, eu não me arrependo de ter deixado você ir, mas me arrependo de ter cortado as mínimas chances de termos algum laço de amizade.

 Na madrugada do dia seguinte, acordei assustada, angustiada, e lagrimejando. Sim, eu havia sonhado com você. Não era bem um sonho, e sim um pesadelo. No “sonho”, o que eu menos queria havia acontecido. Você morria. Com todas minhas forças, tentei salvá-lo, mesmo não adiantando nada. A única coisa que pude fazer foi lhe dar um forte abraço. Deste “sonho”, o somente o abraço poderia se realizar, ficaria contente.

Esse embaraço de pensamentos me fez concluir, que, eu vou querer te proteger pra sempre.  Quero ser seu anjo da guarda. O fato de que eu não tenho asas e a distância entre nós, poderá dificultar um pouco, mas, você sempre pode contar comigo! Eu te amo MUITO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião sobre a postagem e sobre o blog.
Divulgue o seu blog deixando o link dele no comentário.
Criticas são bem vindas.